Trecho de libretto do dia

Alguns libretos são verdadeiras poesias… E quando eles combinam perfeitamente com a melodia, a mágica acontece. Parece que nasceram um para o outro. E nasceram mesmo, né?

Mimi, em trecho da ária “Sí, Mi Chiamano Mimi”, de La Bohème, Puccini.

Atto 1.

Vivo sola, soletta
là in una bianca cameretta:
guardo sui tetti e in cielo;
ma quando vien lo sgelo
il primo sole è mio
il primo bacio dell’aprile è mio!
Germoglia in un vaso una rosa…
Foglia a foglia la spio!
Cosi gentile
il profumo d’un fiore!
Ma i fior ch’io faccio, ahimè! non hanno odore.

Vivo só, sozinha
lá em um quartinho branco:
olho sobre os telhados e ao céu;
mas quando o degelo vem
o primeiro sol é meu
o primeiro beijo de abril é meu!
Brota em um vaso uma rosa…
Folha a folha eu a espio
Que gentil
o perfume de uma flor!
Mas as flores que eu faço, infelizmente! não têm perfume.

 

 

Contagem regressiva

Para o início das vendas de La Traviata, de Verdi, no Municipal de São Paulo. Ouvi dizer que haverá 11 récitas (uau!!) iniciando no dia 15 de março, mas nada confirmado. De qualquer jeito, devemos ter mais informações a partir de 1 de março. Idomeneo, de Mozart, também deve acontecer em março. Essa temporada promete!!

Link para o site do Theatro Municipal de São Paulo aqui. Aliás, você sabia que o novo café do Theatro, com projeto assinado pelos irmãos Campana, foi destaque no New York Times?