Farewell, Joan Sutherland

Dia 10 de dezembro dissemos adeus à soprano australiana Joan Sutherland, conhecida como La Stupenda, apelido que ganhou após interpretar Alcina, na Itália.

Era dona de uma voz única, que ia dos graves aos superagudos ornamentados, sempre com o mesmo brilho e volume. Por isso, era uma das poucas sopranos dramático-coloratura que este mundo já viu. Podia interpretar de papéis verdianos a mozartianos, de personagens do bel canto aos do verismo. Mas o que mais me impressiona na sua voz, pessoalmente falando, é essa aura de transcendência, esse eco natural que ela parece ter, como uma voz que parece vir de outra dimensão.

Vou colocar aqui para todos ouvirem La Stupenda interpretando Lucia Di Lammermoor, um papel que, para muitos, é de seu domínio. Não existe outra Lucia mais perfeita. Joan é Lucia, e Lucia é Joan. Aproveitem.